Skinbooster: um novo conceito de hidratação

Os anos trazem consigo um aumento da flacidez da pele. A derme fica mais fina e perde elasticidade, as estruturas musculares e ósseas se atrofiam, enquanto as cartilaginosas continuam crescendo. Os primeiros marcos do envelhecimento aparecem nos olhos e pescoço, logo seguido das rugas na testa, a caída das sobrancelhas e da ponta do nariz, a atrofia dos lábios, os sulcos ao redor da boca, a perda da linha da mandíbula e do ângulo do pescoço, com seus frequentes acúmulos de gordura (papo, queixo duplo).

A derme é a camada da pele que tem mais resistência e elasticidade , onde estão localizadas as células que produzem o colágeno e a elastina. Os sinais de envelhecimento são consequências da diminuição de funcionamento do tecido conjuntivo, onde o colágeno se torna mais rígido, acorre a diminuição da força das fibras elásticas e a redução de água.  Sendo assim a degeneração das fibras elásticas somado a diminuição de troca de oxigenação nos tecidos levam a desidratação resultando em flacidez e rugas.

O Skinbooster têm uma composição bem semelhante a do ácido hialurônico convencional, mas com uma nova função. O foco da ação desse ácido é hidratar e revitalizar a pele e não preencher como em outros tratamentos. O tratamento é feito por meio de microinjeções finíssimas, na derme, camada intermediária da pele, e não na camada mais superficial, na qual são aplicados os cremes. A substância puxa e mantém as moléculas de água ao seu redor e, com isso, consegue formar um reservatório hídrico de longa duração, promovendo o aumento da espessura, da maciez e do viço da pele.

Podem ser feitas em diferentes áreas como, o colo, dorso das mãos, pescoço, braço, além do rosto, incluindo lábios. O resultado começa a aparecer cerca de um mês após a aplicação. Nove meses depois o produto tem de ser reaplicado.

 

Dra Raquel Vale- Fisioterapeuta Dermato Funcional- Responsável Técnica do Centro de Saúde e Estética Elegance.

É POSSÍVEL CONTROLAR O MELASMA NO VERÃO?

Já discutimos aqui no blog a respeito das vantagens do ácido tranexâmico no tratamento do melasma. O Ácido tranexâmico injetável é uma ótima alternativa de tratamento e pode ser realizado no verão! Pois, o melasma é uma questão de suma importância, necessita de intervenção em tempo integral. Geralmente recorrente, não tem cura, mas pode regredir e ser contido.

Mas afinal, o que é o ácido tranexâmico? Estamos falando de um ativo já bem conceituado no tratamento do melasma que opera como um inibidor da plasmina atuando como agente anti-fibrinolítico bloqueando indiretamente o desenvolvimento do melanócito.

O que é o melanócito? É uma célula complexa,  localizada entre a primeira e a segunda camada da pele, especializada na produção de melanina, um pigmento de coloração marrom-escura. Muito sensível, o melanócito reage formando mais pigmento por qualquer stress ou instabilidade no local.

Como é realizado o procedimento? Aplicado de forma injetável apenas sobre as manchas do melasma, como se fosse uma acupuntura, clareia e  age prevenindo o escurecimento do melasma.

A aplicação dói? Ocorre um leve desconforto com as micropicadas sobre a pele. Porém, se necessário aplica-se gel anestésico no local antes do procedimento.

Quantas sessões são necessárias?  O resultado geralmente aparece a partir da terceira sessão. Pode ser necessário até 10 sessões, aliado a outros tratamentos e cuidados.

A aplicação pode ser realizada no verão? Sim, é uma ótima alternativa utilizada para controlar e clarear o melasma em épocas de calor. Vale lembrar o Ácido Tranexâmico atua como um anti-inflamatório da pele diminuindo a formação de melanina.

Dra Raquel Vale- Fisioterapeuta Dermato Funcional- Responsável Técnica do Centro de Saúde e Estética Elegance.

 

Criofrequência e ácido deoxicólico na redução da papada!

A Papada, também conhecida como queixo duplo, corresponde ao acúmulo de gordura abaixo do queixo. Esse excesso de tecido prejudica o contorno da face, produzindo um aspecto de envelhecimento e sobrepeso. Por anos a lipoaspiração reinou soberana entre os procedimentos que visam eliminar a papada. Com os avanços da estética facial, uma nova alternativa, menos invasiva, está ganhando a simpatia de homens e mulheres que desejam dar “Adeus” para a papada. É a aplicação de ácido deoxicólico.

O ácido deoxicólico, aprovado pela FDA ( agência norte americana reguladora de medicamentos e alimentos), é uma enzima já presente no nosso corpo, derivada da bilis, que tem a função de emulsificar e quebrar naturalmente  as células de gordura do organismo que são eliminadas através da corrente sanguínea.

A aplicação é rápida e praticamente indolor, pois se trata de uma aplicação superficial com uma agulha muito pequena.

Geralmente são realizados de 3 a 6 sessões de aplicação, dependendo da quantidade de gordura que a pessoa tem no pescoço. Temos tido excelentes resultados clínicos de harmonização do contorno facial que são potencializados ainda mais quando associamos a Criofrequência.

A Criofrequência é um aparelho que tem uma ponteira ultracongelada, que esfria a epiderme a menos 10 º C, provocando a contração imediata das fibras de colágeno, o que garante um efeito lifiting. Já o calor da Radiofrequência atinge a pele, eleva a temperatura, retrai o colágeno existente e estimula a formação de novas fibras elásticas, tratando a flacidez.

Dra Raquel Vale- Fisioterapeuta Dermato Funcional e Responsável Técnica do Centro de Saúde e Estética Elegance.